sexta-feira, 9 de junho de 2017

Assistência Social participa de capacitação sobre mudança do sinal de TV digital

Sinal analógico está previsto para ser desligado em 29 de novembro

Um minicurso, com informações da mudança do sinal de TV analógico para o digital, ministrado nesta sexta-feira, dia 9, capacitou assistentes sociais da Prefeitura e coordenadores do sistema de Cadastro Único (CadÚnico). 

Curso: assistentes sociais aprendem a orientar os beneficiários da ação
Na ocasião, os participantes obtiveram informações sobre como orientar os beneficiários de programas sociais do governo federal a receberem os equipamentos de conversão gratuitos. 

Realizado no Departamento de Assistência Social, o conteúdo foi apresentado pelo mobilizador Luiz Mendes, representante da “Seja: Digital”, empresa criada conforme determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). 

Conforme anunciado, o sinal analógico está previsto para ser desativado em 29 de novembro deste ano. Desta forma, todas as TVs de tubo e de tela plana fabricadas até 2010 irão precisar da antena e conversor. Já as TVs planas com controle remoto de 4 botões coloridos vão necessitar apenas da antena.

“Estamos indo de cidade em cidade para identificar quem tem direito e firmar parcerias. Segundo levantamento, cada kit de instalação está avaliado entre R$120 a R$150 reais. Por isso, estamos divulgando para a população que tem o direito de adquirir gratuitamente o equipamento”, explica Mendes.

Segundo a diretora do Departamento de Assistência Social, Eliane Rossi, os Centros de Referências em Assistência Social (CRAS) têm recebido procura elevada de interessados em informações da mudança do sinal. “Algumas pessoas não têm acesso a essas questões. Então, agora, com a capacitação, nós vamos ser agentes para levar as informações corretas”, afirma.

Em São João da Boa Vista, a empresa “Seja: Digital” busca parceria com a administração municipal para que as famílias sem condições financeiras, devidamente cadastradas, recebam os kits. Eliane reforça que será feito um levantamento de quantas famílias estão cadastradas. Caso seja firmada a parceria, a entrega dos equipamentos de conversão será de responsabilidade da empresa.

“Estamos finalizando os contatos e será totalmente possível. Os CRAS serão os pontos onde as pessoas poderão fazer o cadastro. A pessoa que está com as informações desatualizadas há mais de dois anos deve procurar a Assistência Social para não ficar fora da lista”, finaliza.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Inscrições para cursos gratuitos no Polo Regional da Escola de Modas

A Prefeitura de São João da Boa Vista, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade, abre de 26 a 30 de junho, o período de inscrições para os cursos gratuitos de corte e costura, polo modas, modelagem, malharia, bordado à máquina, decoupage e patchwork. 

As oportunidades são para interessados de ambos os sexos, a partir de 18 anos. Para participar, é necessário comparecer ao Polo Regional da Escola de Modas, localizado à rua Dr. Teófilo Ribeiro de Andrade, 343 – Centro. 

Os interessados devem apresentar xerox do RG, CPF e comprovante endereço, das 7h30 às 11h e das 13h às 16h30.  As aulas estão previstas para agosto no Centro de Capacitação e Geração de Renda e Polo Modas. 

Segundo o Departamento de Assistência Social, o conteúdo ministrado é para quatro meses, exceto o curso de corte e costura com a duração de 12 meses. 

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Moradoras do Parque dos Resedás recebem certificados de cursos profissionalizantes

Iniciativa visa contribuir para o aumento da renda das famílias

Formandos e familiares assistem à cerimônia no auditório /
Foto: Matheus Lianda
Na noite da última quarta-feira, 31 de maio, 130 mulheres do Parque dos Resedás receberam certificados de conclusão de cursos oferecidos pela Prefeitura, em parceria com a Caixa Econômica Federal e Senac, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida.

A grade de cursos foi definida após levantamento de demanda do departamento de Assistência Social junto às moradoras, que escolheram sete modalidades: design de sobrancelhas, técnicas básicas de manicure e pedicure, práticas administrativas para escritório, salgadinhos para festas, técnicas básicas de confeitaria, técnicas de maquiagem e técnicas de varejo.

Diretora Eliane Rossi cumprimenta todos os formandos /
Foto: Matheus Lianda
Segundo a diretora de Assistência Social do município, Eliane Rossi, a iniciativa visa contribuir para a qualificação profissional de jovens e adultos e possibilitar o aumento da renda das famílias residentes no Parque dos Resedás.

Prefeito Vanderlei conversa com os participantes durante
a cerimônia / Foto: Matheus Lianda
“É muito importante a certificação, porque traz credibilidade. Quando alguém tem um diploma de uma instituição como o Senac, com certeza sai à frente de outros concorrentes por uma vaga”, observa.

“A conclusão desses cursos demonstra o compromisso do poder público com a população do Parque dos Resedás. São novos horizontes abertos para essas pessoas ganharem seu sustento”, afirmou o prefeito.

Além do prefeito Vanderlei Borges de Carvalho e da diretora de Assistência Social, a cerimônia contou com a presença da primeira-dama Solange Camargo de Carvalho, da coordenadora de atividades Sônia Fiorini Noronha e de Polyana Galligani e Samara Jugni, da unidade do Senac de São João da Boa Vista.

Homenagem aos formandos é exibida antes da entrega dos certificados / Foto: Matheus Lianda

Opinião das formandas 

Jhennifer Paixão, 20 anos, se formou em maquiagem, confeitaria, design de sobrancelhas e manicure e pedicure. “Hoje em dia, está muito difícil fazer cursos, não é todo mundo que tem condições de pagar. É uma boa oportunidade, que incentiva o povo a buscar conhecimento, porque está difícil entrar no mercado de trabalho”, conta. Keyla dos Santos, 18, recebeu os certificados de maquiagem, manicure, técnicas de varejo e práticas administrativas de escritório. Ela já planeja o futuro. “Eu aprendi bastante coisa, adquiri experiência profissional e busquei uma área que eu queria mesmo fazer. Agora vou entregar currículos e buscar uma área profissional”, comemora.

Jhennifer Paixão, Keyla dos Santos e Patrícia Miquelino recebem seus certificados / Foto: Matheus Lianda

Patrícia Miquelino trabalhava como manicure, mas não tinha o certificado. Agora, as possibilidades de atuação são muito maiores. “Foi um curso bem intenso e a professora era bem expressiva no que explicava. No mercado é ótimo, porque em salão eu não conseguia trabalhar, só em casa”, explica. “Ainda mais com a crise, a gente se qualificando para conseguir um emprego é bem melhor.”

terça-feira, 16 de maio de 2017

CRAS Nova República promove palestras sobre conscientização

A estudante de Psicologia Helyara Sereni explica sobre
violência sexual / Foto: Matheus Lianda
Com o tema “Por que você faz isso comigo?”, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Nova República promove uma série de palestras até esta quarta-feira, 17. A cada manhã, um tópico diferente está sendo abordado – manifestação antimanicomial, violência sexual e a atuação do CREAS.

Sônia Urtado, coordenadora do CRAS Nova República, conversa
com os presentes / Foto: Matheus Lianda
O evento acontece a partir das 8h30 da manhã e é aberto ao público. “Esses são problemas que enfrentamos por aqui no dia a dia. Pessoas que sofrem violência sexual e não sabem como agir ou que têm parentes com distúrbios psicológicos em casa e preferem levá-los para um hospital”, afirma a coordenadora do CRAS Nova República, Sônia Urtado. “Elas precisam dessas informações. O conhecimento permite que se empoderem, não sejam manipuladas. Elas poderão fazer valer os seus direitos”, reforça.

 "Por que você faz isso comigo?"

O título remete ao sofrimento de vítimas indefesas, agredidas por pessoas próximas que deveriam zelar por elas. É uma pergunta constante em tais ocorrências, principalmente quando os casos de assédio e abuso acontecem no âmbito familiar.

Ao fim de cada palestra, o público participa com relatos e opiniões
que enriquecem os debates / Foto: Matheus Lianda
Durante os encontros, muitos relatos emocionantes são feitos pelo público presente, que se sente à vontade para contribuir com as discussões. Os palestrantes explicam didaticamente todos os aspectos de cada assunto, além de orientar quais serviços devem ser acessados em busca de amparo (CRAS, CREAS, Delegacia da Mulher e Conselho Tutelar).

Público lota auditório do CRAS Nova República / Foto: Matheus Lianda